segunda-feira, abril 11, 2005

Loucos em Lisboa

Depois de uma semana de intenso estudo e de um fim de semana de imenso dolce fare niente aproveito umas horas entre aulas para preencher um pouco mais o meu blog...peço desculpa aos que cá passaram e nada de novo encontraram (não, não é presunção visto eu saber que, pelo menos, uma pessoa passou por aqui;)...

= Fim de 'Graxa ao Leitor'. Início do 'post'. =

No dia 2 de Abril tive um casamento e dois baptizados na ribeira, não na ribeira do Porto mas na casa onde os meus avós maternos viveram e que agora é dos meus tios, casa essa que fica a cerca de trinta quilómetros de Lisboa, perto de Torres Vedras. A cerimónia começava pelas 12horas mas como eu, a minha irmã, o namorado e o meu primo João estávamos em Lisboa e tínhamos ido ao Bairro Alto na noite anterior (e que grande noite!!!) foi complicado acordarmos e aprontarmo-nos a horas 'decentes'...o que valeu é que o ajuntamento cerimonial estava cheio de gente e, então,poucas pessoas repararam no nosso atraso.

Depois da cerimónia que foi na capela, que faz parte da casa supracitada, fomos para a zona onde se iria passar a parte do casamento que um grande número de pessoas considera a melhor parte, 'os comes e bebes'. Após o almoço eu o grupo com quem fui ter ao casamento e a minha prima Joana fomos tomar café a uma cidade que ficou conhecida por um anúncio da Tide e por uma novela da TVI, que agora não me recordo do nome, o Sobral de Monte Agraço (o tal que 'já tem um parque infantil!'). Depois de tomados os cafés, para quem toma café (que não é o meu caso) estavamos prestes a ir embora e a minha irmã ve uma ourivesaria e lembra-se que queria furar a orelha (outra vez, visto ela já ter um furo em cada orelha) e tamos no meio da conversa do ir não ir quando eu e o meu primo (ou só eu, ou só ele...já não me lembro bem, estávamos todos cheios de sono...) propomos furar todos uma orelha...pois 'havia de ser giro voltar para o casamento cada um com um furo', ' e a cara do tio Fernando é que era', depois de alguma discussão lá concordamos todos em faze-lo, todos não..o namorado da minha irmã nao fez nenhum furo...também era a primeira vez que ia a um ajuntamento familiar desta envergadura não poderia causar logo má impressão;)...

Depois de tomada a decisão fomos para a ourivesaria e lá foi a risada total, foi simplesmente hilariante, as senhoras completamente atónitas com a presença daquele grupo que queria furar a orelha desse por onde desse, apenas chateados por não haver quatro brincos prateados e normais...no fundo tanto fazia qual era o brinco com que furávamos (mantendo um certo bom senso...) o importante era o acto em si e o prazer que nos daría chegar ao casamento com um novo enfeite! E assim fizemos um furo familiar!



E voltamos para o casamento e ainda nos rimos mais um bocado com as caras daqueles que nós já esperávamos que tripassem com o nosso enfeite...é giro ver o conflito de gerações e o choque de ideias e de manías! É por estas e por outras (loucuras e manías) que eu gosto da minha família!=)

Simão

2 comentários:

weevil disse...

Brinca, brinca, mas eu hoje também fiz um furo :x Na orelha :x Quer dizer x_X Foi a mãe do meu namorado que mo fez =O Erm.. :f E já foi a segunda vez que isto aconteceu :o Bem... fiquei a ouvir melhor :x Ou não ._.

Cláudio Alves disse...

E... continuarei a passar por aqui. :)