domingo, janeiro 08, 2006

Stress no Rio Douro

Hoje de manhã fui remar mas o pessoal com quem costumo remar, em embarcações de quatro ou oito lugares, não apareceu, portanto fui remar num barco de uma só pessoa, também conhecido como skiff.

Confesso que não tenho muita experiência a remar skiff, porque normalmente costumo ir em barcos de mais do que uma pessoa. Para além disso o skiff é um barco de parelha (ou seja um remo em cada mão) e eu costumo remar pontas (um remo para as duas mãos) e é bastante diferente. Para além da falta de experiência a corrente do rio estava muito forte e a puxar para o mar, tendo em conta que eu tinha que remar para o lado contrário, podem imaginar que não era muito agradável...

Juntando as várias condições acima expostas posso vos dizer que tive uma manhã bastante stressante, devido à falta de experiência levei um bocado a conseguir manter o barco equilibrado enquanto remava e com as primeiras, várias, tentativas a saírem logradas fui sendo arrastado pela corrente, ou seja ao invés de subir o rio estava a desce-lo! Quando por fim comecei a remar de uma maneira, relativamente, decente já estava bem longe do sítio onde tinha entrado na água, quando finalmente consegui passar o sítio aonde entrei já estava estourado...

E de repente surgiu outro problema...como o barco não tem âncora e a maneira mais eficaz de descansar é parar de remar, sempre que parava para descansar era arrastado e sempre que conseguia voltar a avançar ficava cansado, imaginem a minha figura... Passei uma hora praticamente no mesmo sítio, o que é deveras enervante!

Apesar de não ter ido longe fiz bastante exercício físico, tanto que quando estava a levar o barco para atracar já mal conseguia remar, tive quase a atirar-me à água (assim alguém teria que ir buscar de barco a motor =P )...mas tive medo de morrer intoxicado ou de me dissolver!

Conclusão: se calhar mais valia ter ficado no ginásio no ergómetro (máquina de remo), aí sim, é suposto remar e não sair do sítio!

6 comentários:

Anónimo disse...

Ao menos tivestes coragem de sentar a um skiff. E eu, que até hoje embora reme palamenta dupla (que é como se diz de remos parelhos no Brasil) só saio de canoe... Medo de virar num rio poluído e de correntez forte... Espero que já tenhas dominado a técnica do sculling.

SimNão disse...

Viva,

infelizmente, devido a um problema no joelho, deixei o remo. Não fiquei a dominar nenhuma técnica:P mas foi uma experiência muito fixe =)

Anónimo disse...

admiro a tua coragem e a de quem consegue remar em skiff. costumo sair sempre em doble que, embora seja tambem de parelha, nao me deixa com tanto medo como o skiff.
acho que se me acontecesse isso (de nao estar ninguem no clube) nao ia remar sequer, ficava pelo ergómetro.

Anónimo disse...

Olá a todos,
gostava de comprar um Skiff.

Sabem dizer-me onde posso comprar e quais os preços aproximados deste tipo de embarcação?

Mt obrigado

Mike Varela

SimNão disse...

Sinceramente não faço a mínima ideia aonde é que se pode comprar um skiff. O melhor será perguntar nalgum clube naval.

Anónimo disse...

ok, obrigado