terça-feira, janeiro 10, 2006

Todos os Nomes

Acabei ontem à noite de ler o livro "Todos os Nomes" de José Saramago. Foi o terceiro livro que li deste autor, os outros dois foram o "Ensaio sobre a Cegueira" e o "Ensaio sobre a Lucidez". O "Ensaio sobre a Cegueira" continua a ser o meu preferido.

O livro que li agora é bastante viciante mas penso que o Saramago, por vezes, se perde um bocado a descrever coisas que não têm grande relevo, em minha opinião, para o desenrolar da estória. A estória centra-se num funcionário da Conservatória Geral de uma cidade que um dia, um pouco por sorte (ou azar), decide tentar descobrir o paradeiro de uma mulher que ele não conhece. O romance segue então as peripécias deste sujeito na busca, pelo caminho mais complicado diga-se, de alguém que ele não conhece e de quem apenas sabe alguns dados biográficos. É engraçado ver o paralelo entre as pessoas e as instituições no que toca às outras pessoas, para uma instituição de uma Conservatória Geral não somos mais que nomes num papel que um dia seremos arquivados, ou não, para sempre na secção dos mortos.

Recomendo a toda a gente que goste de ler! Toda a gente sabe que Saramago escreve de forma pouco convencional, mas com um pouco de atenção consegue-se ler bastante bem!

PS: Já não lia nada desde o último livro do Harry Potter...é pena, porque gosto muito de ler! Segue-se 'Deste Mundo e do Outro', também de José Saramago.

1 comentário:

morpheus disse...

Não sabia que gostavas de Saramago. A universidade é uma merda, não nos deixa tempo nenhum para ler cenas que realmente interessam :P

Realmente, dos 3 que leste o Ensaio sobre a cegueira é o melhor (embora me identifique com o da lucidez, em termos ideológicos). Acgo que escolheste muito bem o 4º, até porque são pequenas crónicas, daí que nãp tenhas desculpa para não ler ;)

Eu gosto muito (mais que o ensaio sobre a cegueira) de:
Ano da morte de Ricardo Reis
Evangelho segundo Jesus Cristo
História do Cerco de Lisboa
Manual da pintura e da caligrafia
Terra do pecado

Os dois primeiros são um pouco difíceis, mas valem MUITO a pena.