terça-feira, julho 05, 2005

Era uma vez um arrastão

Li no blog do Cláudio entre outros sobre um filme feito para por a descoberto a farsa que foi o arrastão, o tal amplamente noticiado pelas televisões, segundo as quais teria acontecido um assalto na praia de Carcavelos perpetrado por cerca de 500 jovens.

Estive a ver o filme e acho que está muito bem feito, e só quem não quiser é que não ve a falha de informação.

Enquanto via o filme, que reúne vários excertos dos noticiários das três televisões generalistas portuguesas, lembrei-me de um post que escrevi há uns meses sobre a TVI. Neste filme sobre o arrastão consegue-se notar a diferença de tom dos vários Telejornais e o sensacionalismo patente no Jornal Nacional da TVI. Expressões como: "centenas de jovens atacaram em grupo e roubaram tudo aos banhistas que estavam na praia"; "Foi uma tarde de terror e pânico ontem em Carcavelos" e "dois tiros para o ar foram o sinal do ataque", denotam bem a qualidade do noticiário da TVI, claro que a SIC e a RTP1 também falaram do assunto e também se enganaram a dar a notícia mas nunca recorreram a este tipo de expressões, elas sim, geradoras de pânico, evitando desse modo cair em sensacionalismos.

Enfim eu não posso mesmo com a TVI, habituem-se!;)

Simão

13 comentários:

Juari disse...

Não sei porquê mas não consegui ver o video do arrastão em casa. Aquilo abriu pelo winamp e não dava imagem. Pelo media player dava som e imagem, mas muito desfasados. Ou esfasados. Escolhe a correcta. :P

SimNão disse...

Eu vi pelo Nero Show time, aquilo eh MP4, tenta ver com o quick time ou assim...

weevil disse...

\o/
Arrastem-me por favor :x alguém disse
(Demência pós-exame de Semiótica da Comunicação Social aka cadeira exagerada porque nós não queremos trabalhar).

http://weeideias.blogspot.com
.: inauguração :. :P

Artur disse...

Bowling for Columbine - Michael Moore...será que somos assim tão diferentes dos Estados Unidos? Não acredito que os políticos Portugueses estejam a puxar os fios do fantoche mas a verdade é que vivemos uma insegurança inexistente...causada pela porcaria de notícias que temos!! A velha máxima dos noticiários Americanos..."If it bleeds...it leads!"

cristina disse...

TVI num directo ontem à noite a propósito do incêncio em Gondomar, foi qq coisa como isto:

jornalista: E está mt preocupado com este incêndio?
morador: Agora já nem tanto, acho que o pior já passou.
j: Mas aquelas chamas ali ao fundo não o estão a preocupar?
m: Esperemos que o vento não mude...
j: Mas agora, com o cair da noite, os meios aéreos vão deixar de poder ajudar, não acha que isso pode complicar o combate às chamas?
m: Pois, deixamos de ter os aviões, mas temos todos de colaborar, os bombeiros e a população.

Só faltou, "Porra homem! Diga q a situação está mt má, ponha-se p'raí aos gritos, entre em desespero - q é melhor p as audiências!!!"

André Carita disse...

lol eu acho uma piada.. queres ver que o que houve na praia de carcavelos não foi mais do que uma troca de insultos entre dois jovens? De «arrastão» para «arrastinho» e agora «inventão»... sim só falta dizer que não aconteceu nada! Eu da TVI ja nem falo porque é escusado, agora a SIC e RTP... oh pah se calhar os media andam todos enganados e a dar-nos as noticias erradas, o que seria gravíssimo. Deviam convidar a Ana Drago para lá, pa dizer o que realmente aconteceu que essa não estando nos locais, sabe sempre tudo até ao mais pequeno pormenor :)
Tudo bem que não foram 500 pessoas porque isso nem no brasil é possivel. Agora não me venham dizer que não houve absolutamente nada... senão começo a ficar realmente preocupado!
Os meus cumprimentos.

Cláudio Alves disse...

Eu, pessoalmente, acho é piada às graçolas retiradas directamente de um qualquer blog anti-comunista. :)

Efectivamente, nem a Ana Drago nem o André Carita estiveram na Praia de Carcavelos, pelo que é díficil "saber tudo ao pormenor". No documentário, pelo menos, fala alguém que esteve lá.
Se de todos os que estiverem apenas existiu uma queixa, algo de muito estranho aconteceu, não?!
Tal como é estranho o sensacionalismo de uma notícia que depois, com os seus consequentes e evidentes desmentidos, não é noticiada devidamente. É a lei do mercado aplicada friamente à comunicação social?
Em última análise, cada um lê os jornais que mais lhe convém. O passo entre factos e pretextos políticos começa a ser pequeno. Muito triste, na minha modesta opinião.

E é grave que uma falsa notícia sirva como motivo válido (não o sendo NUNCA!) para uma manifestação de extrema-direita... Uma manifestação de sentimentos primários e repugnantes que podem existir. Isso é que me deixa preocupado...

Ainda bem que gostaste do documentário, Simão. Sabia que ias gostar. :)
Os meus melhores cumprimentos.

André Carita disse...

Cláudio, não querendo começar outra "guerrinha" em espaço de comentários, ainda para mais num blog que não é nem teu nem meu, não te vou responder não por não ter argumentos mas porque prefiro não perder o meu tempo contigo, com trocas de palavras de carácter partidário, porque isso não nos leva a lado nenhum!
Quanto ao retirar as graçolas em blogs anti-comunistas também podia aqui referir dos artigos que tu retiras directamente do barbané. Contudo ess blog acabou e tu agora tens que te virar para outro lado!
Mas não te canses nem percas tempo a responder às minhas "provocações" porque não preciso que gastes tempo com moralidades. Guarda-as para alguém que realmente respeitas!
Os meus cumprimentos [ ]

Cláudio Alves disse...

As minhas fontes são assumidíssimas! Desde bem cedo sempre assumi que o barnabé foi o primeiro blog que comecei a ler diariamente e com muito carinho. É natural que muito do meu estilo de escrita no blog tenha sido adquirido de lá. Tal como muitos dos trejeitos de outras escritas adquiri de Vergílio Ferreira, Álvaro de Santos e até de Nick Hornby. E ... ainda bem! É com orgulho que o afirmo. E nunca me envergonharei por o dizer. Ainda que um dia me torne num homem diferente. Dizia Godinho que é na luta nos transformamos a nós mesmo... e isso não é incoerência nenhuma mas, sim!, uma evolução de pensamento - por vezes, até é um voltar de face inesperado.
Não tenho vergonha nenhuma em escarrapachar aqui que fui apoiante do PS. Mais tarde do Bloco de Esquerda. E até que tenho uma simpatia e uma admiração pelo PCP. E digo-o as vezes que forem precisas: não escondo as minhas origens, nem convicções (mesmo aquelas que, hoje, acredito terem sido disparatadas).

Ainda sobre o insulto: dizia o Rui Tavares (um dos barnabés) que o insulto na blogesfera deve ter a sua arte (o conteúdo era este, a forma em que o disse talvez tivesse sido diferente). Ora, insultar a Ana Drago não tem nada de novo e qualquer um desses blogues anti-comunistas que despertam em ti tanta simpatia o fazem diariamente... o mal é que o fazem sem arte nenhuma. E não me refiro apenas a Ana Drago... os alvos são tantos. É que na trapalhada e sofreguidão em insultar figuras políticas de esquerda, vale tudo e acabam por meter os pés pelas mãos.. E trocam tudo.
Ah!, e claro.. mais grave: sem nenhuma fundamentação. Falo para além das fundamentações cínicas (ainda que mesmo essas apareçam ausentes). No entanto, recorrem apenas a abordagens pela difamação e a uma análisa oca de construção.
E é também nisto que diferem os blogues famosos e que representam os (ditos) extremos - não falo de blogues banais e daqueles que se encontram aos pontapés, como o meu.

Os insultos desse tipo são desconcertantes. Era o mesmo que eu agora dizer sobre esses teus "companheiros": são uma mistura de fossas de saneamento com moralistas da Nação. Patrióticos merdosos, portanto. Umas imitações foleiras de Nuno Melo. Misturas de répteis imundos com uns cabeças rapadas frustrados sexualmente após uma paixão por jovens ainda por desflorar. Sim... que é precisamente o mesmo que os chamar de espécies raras e originais de badamerdas. [Não que todas estas coisas estejam directamente relacionadas umas com as outras, que fique bem claro.]
Ainda que tudo o que disse coincida com o que são esses senhores, foi um insulto gratuito e pouco fundamentado, não?!... Mas funciona bem como uma manobra de entretenimento... e é nesse âmbito que tantas vezes é (erradamente) usado.

E quanto à minha (dita por ti) moralidade: enfia-a bem naquele teu casulo de confusão ideológica... onde interpretas trocas de opiniões com falta de respeito. E argumentação com "ataques partidários". Onde tu vês perda de tempo eu vejo confronto edificativo de opiniões. Aliás, foi isso mesmo que te tornou no que és. Não é de um dia para o outro que se passa a defender a pena de morte, imagino eu?!

Naturalmente, os meus melhores cumprimentos.

P.S. - Não te preocupes.. O Simão não se zanga que usemos a caixa de comentários dele. Apreciei o cuidado, ainda assim. :)

André Carita disse...

"Patrióticos merdosos, portanto. Umas imitações foleiras de Nuno Melo. Misturas de répteis imundos com uns cabeças rapadas frustrados sexualmente após uma paixão por jovens ainda por desflorar."

LOL... a vida correu-te mesmo mal já tou a ver :) Eu não me sinto frustrado com nada. Tenho uma vida plena de felicidade e tenho tudo o que sempre quis.
Levas as coisas muito a peito, e às vezes parece-me que por muito que leias e discutas a tua frustação parece ser maior. Relaxa, que não te incomodo mais
Melhores dias virão.

Cláudio Alves disse...

Bom... das duas, uma!
Ou começa agora a reflectir-se a falta de leitura na altura devida, ou a estupidez é mesmo um atributo merecido e que conquistaste com muito suor.

Se leres com atenção reparas que isso vem no contexto e no exemplo do que é um insulto disparatado e usado erradamente.
[«Os insultos desse tipo são desconcertantes. Era o mesmo que eu agora dizer sobre esses teus "companheiros"»]

Quanto à tua vida emocional, afectiva, familiar, académica, financeira, etc... nunca entrei nesses pormenores nem nesse tipo de ataques bacocos. ... Mas, os meus parabéns por seres feliz!.. Ainda que eu já tenha visto vários patetas felizes suicidarem-se por menos.

A malta vê-se por aí. :)

André Carita disse...

obrigado cláudio, esse teu comentário provou que a tua estupidez consegue ser maior do que a minha!

Quanto aos patetas felizes que vês suicidarem... é o que dá conhecer as pessoas erradas... deixa lá as patetices saloias e não a malta não se vai ver por aí. Pelo menos assim espero. E acabo aqui os meus comentários :)

Adeus cláudio

Cláudio Alves disse...

«obrigado cláudio, esse teu comentário provou que a tua estupidez consegue ser maior do que a minha!» ...
... para depois vir o dramático e em verdadeira apoteose:
«Adeus cláudio»?!

André, já conseguiste melhor e a tua argumentação já teve melhores dias. :)

Os meus cumprimentos.