quarta-feira, junho 15, 2005

O CAMTIL - O post que (qs) ninguém vai ler

Como tinha escrito há alguns dias atrás aqui está o meu post a falar do CAMTIL.

O CAMTIL é uma associação de campos de férias sediada em Coimbra e com apoio espiritual da Companhia de Jesus.

Tive conhecimento do CAMTIL através dos meus primos, Zé e João Alves (Zé de Braga e João de Braga, para quem os conhecer assim), quando tinha cerca de 13 anos, ou menos. Eles já fazem campos do CAMTIL há mais de muitos anos e sempre que falavam sobre os campos só contavam coisas simplesmente fantásticas que fizeram crescer em mim a vontade de conhecer pessoalmente essa associação.

Depois de algum tempo de insistência da minha parte consegui que a minha mãe me inscrevesse no CAMTIL, não demorou porque ela não quisesse mas por alguma confusão que fizemos com as datas em que eu me poderia inscrever. Logo no ano em que me inscrevi tive a sorte de ser seleccionado para fazer um campo, tinha eu 16 anos. Escrevo sorte porque cada vez mais o número de sócios do CAMTIL crescia e são só 10 campos para 42 participantes por ano, o número de sócios estava tão alto que havia uma grande percentagem de sócios que não tinham lugar em nenhum campo e teve que se fechar as inscrições para novos sóciso durante um ano, talvez dois (não me recordo bem, mas isso também foi dois anos depois do meu primeiro campo).

Fui para o campo cheio de curiosidade e com a segurança de ir o meu primo João comigo, portanto não estava sozinho! Fizemos o campo de Tremelgas 2 (Tremelgas corresponde à faixa etária de 15 e 16 anos) com uma equipa de animação fantástica e um grupo de participantes também espectacular! O campo foi em Porto da Balsa (como não tenho aqui um mapa de Portugal e já não me lembro muito bem (já lá vão 5 anos!!) não sei explicar aonde fica Porto da Balsa, peço desculpa!), fizemos jogos espectaculares, actividades muito porreiras e uma caminhada fantástica! São 'só' dez dias de campo, mas são dez dias marcantes e no fim a vontade de partir é nula! Lembro-me que à noite quando cheguei a casa senti uma falta imensa do campo e das pessoas que fizeram campo comigo e chorei que me fartei com saudades, nunca me tinha sentido assim!

No ano seguinte voltei a ter lugar num campo (a sorte andava comigo!) e fiz Camaleões 1 em Oliveira de Frades, esse campo também foi mítico mas foi bastante diferente do que tinha feito no ano anterior, reside aí, mas não só, uma dos 'trunfos' dos campos do CAMTIL.

Mas no que é que o CAMTIL é diferente dos outros campos de férias perguntam vocês? (Vá lá perguntem...pronto eu respondo de qualquer maneira...)

No CAMTIL muita coisa é diferente, no CAMTIL não há piscinas, toma-se banho no rio; não há camaratas, nem casas, nem casotas, dorme tudo em tendas; não há lugar para telemóveis, computadores, televisões, vídeos, gameboys, frigoríficos, máquina de lavar roupa (etc.), também são só dez dias fora da civilização, só faz bem; não há casas-de-banho, existem latrinas (cavadas com muito orgulho e suor pelos animadores), pronto se calhar pode ser chato e tal, mas é algo a que uma pessoa se habitua. Nos campos do CAMTIL só importam as pessoas que lá estão e é muito importante cada um se dedicar a 100% ao campo, para que o campo corra da melhor maneira e para que toda a gente se divirta. Claro que o objectivo não é esquecer as pessoas que não estão no campo, mas férias são férias!=P E se os míudos de 9 anos conseguem estar longe da mãe e do pai (às vezes uns mais rápidos do que os outros...) toda a gente consegue!;)

O CAMTIL tem outro trunfo a equipa de animação e o capelão! É que nenhum dos animadores recebe para animar campos do CAMTIL, estão lá 'apenas' porque gostam de fazer aquilo e gostam de participar e de animar os participantes, e conheço pouca gente (se é que conheço alguém) que tenha feito campos do CAMTIL que não esteja sempre desejoso para ser convidado para animar um campo! O Capelão também tem um papel fundamental, pois dá um forte apoio espiritual ao campo e ajuda a cumprir um dos objectivos dos campos que é reflexão e conhecimento, dos outros e de nós próprios.

Quase que me esquecia de uma coisa imperdoável!! O CAMTIL acenta em quatro pilares fundamentais, nas palavras do P. Vasco P. Magalhães sj:
1) Da natureza ao seu criador
2) Da amizade e do grupo à comunidade
3) Dos trabalhos de campo ao serviço e à solidariedade
4) Da experiência da fé e do conhecimento de si mesmo à descoberta da vocação própria


Portanto os campos do CAMTIL não são apenas local de diversão mas também de aprendizagem, o que só lhes aumenta a importância e o valor.

Podem ficar a pensar que a existência de um capelão tira a piada toda ao campo, mas isso não é verdade! Claro que os capelães, como toda a gente, são diferentes um dos outros e alguns ensinam e falam de melhor forma que os outros, mas já fiz campos com capelães verdadeiramente cativantes e com quem dava gosto falar, ainda por cima alguns dos que tive oportunidade de conhecer não eram muito mais velhos do que eu, o que, a meu ver, é muito bom porque têm bem presente o mundo real e não se fecham em dogmas da igreja, são pessoas como outras quaisquer mas, por vezes, com bastante mais instrução que as outras pessoas, já que o caminho para se tornarem jesuítas implica muito estudo e muita aprendizagem!

Por estas e por outras coisas eu acho que o CAMTIL é algo simplesmente espectacular e acho que toda a gente deveria experimentar um campo, pelo menos uma vez na vida!;)

Voltando à minha experiência pessoal depois dos dois campos que fiz como participante ainda tive oportunidade de participar no CONTACTO ( Caminhada de Organização Nacional para Tremelgas, Animadores e Camaleões em Tempo de Oração) em 2002 e no CIFA (Campo Intensivo de Formação de Animadores) em 2003, experiências bastante diferentes uma da outra, visto que o conceito também varia. O primeiro foi uma peregrinação simplesmente espectacular, apesar de bastante puxadota, e o segundo como o nome indica foi aonde recebi algumas noções importantes sobre como animar um campo!

Como animador fui convidado pelo meu primo, Zé de Braga, em 2003 para animar Melgas 1 e adorei, fui animador de equipa e apesar de ter achado que a minha prestação ficou um bocado aquém, do que eu gostaria, foi uma experiência fantástica, ainda para mais porque nunca tinha estado num campo com o primo e há muito que ansiava por isso (Só foi pena ele ter sido Director, só pelo facto de nessa condição as suas responsabilidades serem bem maiores e a sua postura não poder ser a de um animador livre, era o Boss!).
No ano passado o Francisco Sassetti convidou-me para animador livre de Aranhiços 3 e eu aceitei de bom grado! Foi um campo muito bom que gostei muito de fazer e que me deixou ainda com mais vontade de fazer outro (no fundo, sempre que fiz um campo do CAMTIL acabo sempre com essa vontade!)!

Este ano, como referi num post anterior, não tive a sorte de ser convidado, mas espero que para o ano tenha essa sorte, vamos a ver!

E o CAMTIL, em poucas palavras (=P) é isto! E é simplesmente fantástico!

Simão

PS: Se saltaste o post até aqui, tenho pena...porque deu-me trabalho a escreve-lo, mas pronto estás desculpado/a, mas depois ve se les!

38 comentários:

Cláudio Alves disse...

Eu li. Já sabia bastante do que escreveste... ainda assim: não custou muito. :)Ah!, e reflecte lindamente o brilhozinho com que falas no CAMTIL. Um abraço.

morpheus disse...

Claro que li. O segredo é ter cosas que não queres fazer por fazer ;) qualquer desculpa serve para não as começar. Em relação ao CAMTIL, disseste que só interessa quem lá está. Isso significa que esta associação assenta também na filosofia do Boloni? E vocês têm que rezar e tal?

SimNão disse...

Obrigado Cláudio!=)

Morpheus: Não estou muito familiarizado com a filosofia do Boloni... Não é bem 'so interessa quem lá está', mas é essencial focar a atenção em quem lá está, já que tamos lá todos juntos e para que corra tudo da melhor maneira e o mais 'espectacularmente' possível é importante que toda a gente esteja 100% no campo... Não sei se me estou a explicar muito bem...a ideia é que toda a gente dê o máximo de si no campo e para tal, ahs vezes, tem que não se preocupar com os problemas exteriores ao campo, para poder aproveitar aquele momento de...retiro, talvez.

Sim, temos momentos de Oração e missa de campo, mas ninguém é obrigado a rezar:P ...mas pelo menos podem aproveitar para pensar...

E obrigado por teres lido=) ;)

morpheus disse...

no problemo ;)

neelus disse...

A verdade é que isso é tudo feito para as elites perceberem como se vive à pobre e aprenderem a cagar à caçador.

Simão disse...

Nao sejas redutor...não é só isso, pelo menos não para toda a gente...:P

Consegue-se aprender um pouco mais do que isso=)

Simão

Simão disse...

Um pouco não...muito mais!!

Simão

neelus disse...

;) I know that...

Francisco Lima disse...

muito interessante! tenho uma dúvida, onde e quando se pode uma pessoa inscrever no CAMTIL e que requisitos tem de ter? abr, francisco

SimNão disse...

Normalmente eh no principio de um novo ano civil, normalmente em fevereiro ou março...as inscriçoes estiveram fechadas uns tempos, pq um grande numero de socios estava a ficar sem lugar nos campos que existem...mas acho que ja estao outra vez abertas... so da para fazer campos ate aos 17, mas depois podes ser convidado para animar, mais alguma duvida manda-me um mail, pois eh mais facil... manda para simao@fe.up.pt

SimNão disse...

bem não sei o que se passou com o teu mail, pq acho q o perdi...o mail da minha faculdade não anda muito fiável...se poderes manda-me para simaobelchior@gmail.com ...se ele voltar a aparecer no meu mail, ahs vezes acontece, eu respondo-te!

SimNão disse...

Bem o mail da minha faculdade tem andado cada dia mais estupido, portanto nao faço ideia de qual eh o teu mail...e nao sei cm te responder, espero q venhas aqui ver os comentarios!!!!

xico disse...

eu mandei outro para o gmail...

Sofia Soares Rebelo disse...

Estava a tentar ver se havia algum site do Camtil para indicar aos meus sobrinhos estes Campos de férias, quando encontrei este post, que li até ao fim com muita nostalgia.
Fiz campos de férias do Camtil há vinte anos atrás e, identifico-me com tudo o que aqui foi escrito.
Foi realmente uma experiência única para mim ter feito estes campos como participante e, mais tarde como animadora de uma outra associação que estava ligada a esta através dos colégios de Jesuítas.
Vou tentar que os meus sobrinhos façam um destes campos e, quando tiver filhos presentear-lhes-ei com esta oportunidade, também.
Bem-haja ao Camtil que continua a ser uma grande aventura de fárias para alguns dos jovens do nosso País.
Sofia Soares Rebelo

Francisco disse...

Amigo Simão,
escrevo para dizer que li o teu post e que acho que resume bem o que é um campo de Camtil! Ainda para mais, tendo a honra de ser citado como um dos directores que te convidaram, parece-me que tenho a obrigação de marcar presença!
Queria só dizer que nem o Camtil é uma cena de meninos ricos a passar por caçadores, nem rezar é opcional. O que é opcional é que cada pessoa seja séria durante aqueles dez dias e que procure compreender o que se passa para depois poder decidir, em consciência, que vida é que quer ter quando saír dali.
E isto inclui ir à latrina de calças na mão, almoçar e jantar em pratos gordurosos, dormir com pedras debaixo da tenda, e participar nos momentos especificamente espirituais do campo.
Um abraço grande,
Francisco Sassetti da Mota

Ana Filipa Cordeiro disse...

Sempre quis ir a um campo do CAMTIL, mas nunca soube como nem onde o fazer.

Anónimo disse...

Ola! Bem vou começar por dizer que me chamo Ana tnho 17 anos e sou de coimbra, ja á algum tempo que me quero inscrever no Camtil, porque pessoas que lá andam minhas amigas adoram e eu depois de ler o teu post fiquei ainda com mas vontade de me juntar a esta "familia".
Mas nao sei como fazê-lo. Se puderes da-me informaçoes...
Beijos
Ana

Anónimo disse...

eu tb adorava inscrever me no camtil... mas nao sei como... beijinhos vera de lisboa...

SimNão disse...

Olá!

Neste momento estou um pouco afastado das lides do CAMTIL, mas vou tentar informar-me em que ponto estão as inscrições para novos sócios, assim que souber faço um post novo ou ponho um comentário aqui.

Cumprimentos,

simao

Anónimo disse...

Olá!
O meu primeiro campo foi de aranhiços, tinha dez anos. Fiz o meu segundo este ano... É tal e qual como dizes, é tão especial...
Não te conheço, mas gostava de te conhecer, pois pelas tuas palavras sei que és grande.
Adeus, e bom proveito destes campos maravilhosos!!!

Anónimo disse...

é tudo muito bonito, mas o camtil nao é bem como as pessoas o pintam, muita falsa caerncia, muito socialize, muito elitismo, e podia continuar uma hora aqui com mais e mais defeitos...

SimNão disse...

O que eu escrevi é o que eu acho, o q eu ganhei com o CAMTIL, claro que não é tudo maravilhas e há sempre defeitos, cm em qualquer associação que envolva pessoas... os problemas mudam dependendo do tipo de pessoas, mas nao quer dizer que nao se ganhe muito a fazer campos do CAMTIL! Eu ganhei!

Anónimo disse...

Boa tarde

Sou mâe de duas criancas que estao prestes a inscrever-se em campos do camtil. Eu não acredito em nada ligado a religião ou igreja. NADA! Gostava de saber uma coisa: - se eu deixar os meus filhos irem aos campos de férias o que acontece lá ligado a religião? Não quero, decididamente, vê-los a rezar ou ligados a esses rituais. Alguém me dá umas luzes? Não devo considerar a ida deles, pelo facto de não acreditar em Deus ou isso é um pormenor? Ali

SimNão disse...

Bem, em termos de acontecimentos os únicos que têm lugar são as missas de campo e os "Bom dia senhor", mas maioritariamente são momentos de reflexão e de desenvolvimento espiritual.

Eu sou Cristão, mas não simpatizo muito com a Igreja Católica e com algumas das suas ideias, de qualquer modo acho que é uma experiência que vale bem a pena!=) E os momentos de reflexão acho que fazem bem a qualquer pessoa!=) Principalmente porque a pessoa responsável por esses momentos, o Capelão, tem muito boa formação e muito boa cabecinha=)

É uma parte importante dos campos, ou não tivesse o CAMTIL o apoio espiritual da Companhia de Jesus, mas não é uma parte de que se tenha que ter medo.

E em última instância os seus filhos têm o direito de acreditar no que acharem por bem.

Anónimo disse...

Muito obrigada.
Vou pensar melhor.
Claro que os meus filhos podem acreditar no que quiserem. Mas não hao-de tomar essa decisão com 8 ou 10 anos. Cada pai ou mãe escolhe a educação que quer dar aos filhos e a minha é esta. Depois, quando crescerem, podem escolher o caminho deles.
Já agora. Uma das minha crianças não come nada de jeito. Achas que vai morreu de fome ou vai ter que se desunhar. O que vocês comem por lá? Diz-me, para eu não rir um bocado...

Anónimo disse...

Já agora, aproveito para dizer a todos os que perguntam pelas inscrições do camtil: Estiveram fechadas e abriram este ano. Já fecharam de novo, mas pode ser que haja mais para o ano.

SimNão disse...

Pois tem razao, sao seus filhos. Eu cheguei a animar campos de Mosquitos e nao julgo que a carga espiritual seja muito pesada, acho q é importante para os miúdos aprenderem a estar com os outros, respeitar os outros e a si mesmos. (Não que eles já não o façam, claro!:))

Quanto à comida há uma equipa dentro da equipa de animação responsável pela cozinha. E normalmente a Mamã e as Tias esmeram-se e fazem comida muito boa!:) E a comida é pensada de modo a q a alimentação seja equilibrada! Ninguém passa fome:)

Anónimo disse...

CAMTIL 4 ever

Anónimo disse...

eu nao quero ir para o camtil mas a minha mae obriga-me disse que pelo menos uma vez na vida tinha que experimentar. Ela ja tem 40 anos anos se nao mandava-a por mim... Eu não como NADA mesmo NADA ( como ovos, hamburgers, massa, arroz branco e pouco mais) e tenho medo de passar fome...

SimNão disse...

Caro anónimo, não deixes de ir a um campo do CAMTIL por causa da comida..

a comida lá é sempre fantástica! E se calhar até era uma terapia para começares a comer mais qualquer coisita. Eu adoro comer, quem me conhece sabe bem, mas também consigo ser um bocado esquisito, e nunca tive problemas nos campos do CAMTIL.

E por tudo o resto vale a pena fazer o esforço! E com tantas actividades, a fome cresce e muito, vais ver que rapidamente toda a comida te vai saber a hamburgers!:P

A sério, se puderes, não percas essa oportunidade!

Anónimo disse...

Ola! É assim, eu sempre ouvi falar bem do Camtil e no proximo verão quero experimentar. E queria saber se me podes dar ums informações
-Come-se peixe ou legumes?(é que eu não como nada disso)
-Qual é o custo total do campo?

obrigada pela atenção :D

SimNão disse...

Respondendo ao anónimo:

- Come-se um pouco de tudo, tenta-se que haja uma dieta equilibrada. Mas nunca comi peixe cozido e legumes cozidos... =p Normalmente são pratos com muito sabor:)
- Já não faço campos há uns tempos, mas acho que paguei 40€ da última vez. Por 10 dias...nao deve estar muito longe disso.

Anónimo disse...

tenho 40 anos, participei em campos de férias do camtil e fui também animadora...nos anos 80s!!! agora participam os meus 3 filhos k faço questão de não perderem 1 ano!
Ficou-me gravado para a vida!!!!
becas

Anónimo disse...

Como podemos participar no Camtil ?

Agradecia resposta para : ritinha_1993@hotmail.com

Obrigada

Anónimo disse...

Olá...participei em 3 campos no camtil nos anos 90, fiz amigos para a vida, diverti-me como nunca e jamais me esquecerei dessas semanas. Todos os meus sobrinhos são Camtilicos a adoram como eu..

Um abraço a todos

Miguel

Anónimo disse...

Olá Ritinha,
Para participares no CAMTIL tens que ter uns primos que já fizeram imensos campos, se fores de Lisboa tens que ser da Lapa, se fores do Porto tens que ser da Foz. A solução é seres de Coimbra… mas de uma família com um nome sonante. Tens que gostar immmenso da roda e aplaudir até à exaustão. Se resistires a tudo isto entraste na principal agência de casamentos da alta sociedade portuguesa queque…

SimNão disse...

Tive sorte eu, visto ser de matosinhos =P

Anónimo disse...

olá :) como me posso escrever num campo de CAMTIL ?